Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Meirelles: BC pode atuar contra desequilíbrio bancário

O Banco Central (BC) está atento ao cenário e poderá tomar "medidas prudenciais" para evitar um desequilíbrio futuro no sistema bancário brasileiro, afirmou hoje o presidente da instituição, Henrique Meirelles. Ele destacou, porém, que os bancos brasileiros estão capitalizados e que registram um aumento na concessão de crédito sem a elevação dos indicadores de inadimplência.Meirelles evitou mencionar que tipo de providência o BC poderia tomar, mas citou normas adotadas no passado, como o aprimoramento na gestão de risco e a revisão das regras de requerimento de capital das instituições financeiras. Ele ressaltou, particularmente, os limites para exposição cambial dos bancos que o BC implementou em junho do ano passado. "Quando a medida foi tomada, não foi entendida por muitos, que não a consideravam necessária. Essa opinião durou 45 dias", lembrou, em referência ao início da turbulência nos mercados financeiros internacionais. Na ocasião, em conseqüência da restrição da autoridade monetária, os bancos brasileiros se apresentavam com pouca exposição à moeda norte-americana, o que contribuiu para evitar um contágio maior da deterioração global. "É função do BC agir olhando sempre à frente", reforçou Meirelles, que participou hoje da premiação "Qualidade em Bancos", em São Paulo.

VINÍCIUS PINHEIRO, Agencia Estado

18 de fevereiro de 2008 | 15h14

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.