Meirelles: Brasil está preparado para recessão nos EUA

O presidente do Banco Central (BC), Henrique Meirelles, reafirmou hoje que o Brasil está "muito bem colocado" para enfrentar eventuais turbulências no mercado internacional e também as conseqüências de uma recessão nos Estados Unidos. Meirelles fez a afirmação na sede da Advocacia-Geral da União (AGU), onde foi recebido pelo advogado-geral, José Antônio Dias Toffoli. A realização do encontro foi confirmada pela assessoria de imprensa do BC, que disse apenas que a reunião foi "de rotina".Ao reiterar o bom posicionamento do Brasil em relação a turbulências, Meirelles declarou: "O Brasil está muito bem colocado dentro do cenário internacional. Estive na Basiléia em reuniões dos bancos centrais no domingo e na segunda-feira e a avaliação é que o Brasil está com os fundamentos sólidos para enfrentar com maior segurança o cenário internacional", disse Meirelles, segundo a assessoria de imprensa.O presidente do BC acrescentou que uma eventual recessão nos Estados Unidos seria uma má notícia, mas o Brasil teria condições de enfrentar as conseqüências: "Evidentemente, caso haja uma recessão nos EUA, não será boa para ninguém, mas o Brasil, hoje, está bem preparado", disse.A assessoria de imprensa não comentou versão da mídia de que o encontro poderia ter sido marcado para que Meirelles pudesse dar esclarecimentos sobre o aumento do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) anunciado no pacote de medidas do governo em 2 de janeiro. O encontro, realizado no início da tarde, não constava da agenda pública de Henrique Meirelles para o dia de hoje.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.