Meirelles defende novamente condução da política monetária

O presidente do Banco Central Henrique Meirelles fez uma veemente defesa da política monetária de juros altos que vem sendo mantida pelo governo. No encerramento no XVII Fórum Nacional no BNDES, sem apresentar dados estatísticas como costuma em apresentações públicas, Meirelles em pronunciamento de 12 minutos limitou-se a rebater as críticas endereçadas à atual política. "Muitas críticas que são feitas não se sustentam. Outras se contradizem quando analisadas de forma mais detalhada", observou Meirelles. De qualquer forma, ele considera que o Banco Central está aberto às criticas, mas considera importante que o País mantenha a atual trajetória de combate à inflação. Ele lembrou que no período de maio de 2003 a junho de 2004 o Brasil conseguiu reduzir a inflação medida pelo IPCA de 17,2% no período de 12 meses para 5,2%. "Isso prova que a política monetária funciona", defendeu. Ele argumentou, contudo, que eventuais dúvidas sobre a eficácia da política monetária seria contraproducente. O resultado seria que a política monetária precisaria de mais tempo para alcançar os mesmo resultados", comentou. Na avaliação do presidente do BC, os críticos da política do governo deveriam analisar os números reais. Na sua avaliação, a economia brasileira atual é "sólida". "Analisem os resultados concretos", recomendou Meirelles aos críticos da política monetária.

Agencia Estado,

12 Maio 2005 | 18h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.