REUTERS/Adriano Machado
REUTERS/Adriano Machado

bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

PIB pode crescer mais de 3% este ano, diz Meirelles

Durante sua participação no Fórum Econômico Mundial, o ministro da Fazenda também falou sobre a importância de se realizar a privatização da Eletrobrás, e enfatizou o crescimento dos investimentos estrangeiros no País

Célia Froufe, enviada especial, O Estado de S.Paulo

23 de janeiro de 2018 | 12h36

DAVOS - O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, avaliou ontem, em Davos, que a projeção do mercado financeiro para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) deste ano vai aumentar. Para ele, é possível que a expansão da atividade doméstica supere os 3% em 2018, embora essa ainda seja a estimativa oficial.

“A expectativa é de crescimento de 3% este ano. O mercado ainda está em 2,8%, mas esse número está aumentando, agora foi para 2,85%. Esse número vai chegar a 3%. Pode subir, pode passar”, previu na Suíça, onde participa do Fórum Econômico Mundial com uma comitiva de ministros que acompanha o presidente Michel Temer.

ACOMPANHE A cobertura completa do Fórum Econômico Mundial, na Suíça

Meirelles falou com jornalistas logo após fazer uma palestra para investidores durante um almoço promovido pelo Banco Itaú, evento que ocorre todos os anos em Davos e que contou com a participação do ministro na edição anterior.

“O grupo está bastante interessado no Brasil. Não só no sentido de estar contemplando oportunidades de investimento, mas também entusiasmado e confiante com as mudanças que estão acontecendo. A diferença em relação ao ano passado é muito grande”, comparou.

++FMI eleva projeções de crescimento para o Brasil e para o mundo

Para ele, em 2017, existia um interesse pelo País que começava a dar sinais de melhora. Agora, disse, houve consolidação da trajetória de recuperação de crescimento. O ministro salientou que 2017 terminou num ritmo forte de crescimento de 3%. 

Questionado sobre projeções mais tímidas feitas pelo Fundo Monetário Internacional (FMI), Meirelles considerou que o órgão é mais conservador, “como deve ser”. “Evidentemente que os analistas brasileiros têm mais informação a respeito e o crescimento pode até superar 3%.”

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.