Jorge William/ Agência O Globo
Jorge William/ Agência O Globo

Meirelles diz que Câmara quer concluir votação da Previdência ainda este ano

O ministro da Fazenda ainda garantiu que o texto com novas discussões sobre o projeto manterá idade mínima, o período de transição e a igualdade de regimes para setor público e privado

Lorenna Rodrigues, enviada especial, O Estado de S.Paulo

20 de novembro de 2017 | 15h57

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), pretende concluir a votação da Reforma da Previdência na Casa ainda este ano. Depois de se reunir ontem com Maia em Brasília, Meirelles disse que o plano do deputado é pôr a reforma em votação até a primeira semana de dezembro e concluir os primeiro e segundo turnos ainda neste ano. "No Senado, se for possível votar este ano ainda ótimo, melhor", afirmou o ministro, após participar de evento em Salvador (BA). 

+Calculadora da Previdência

Meirelles disse ainda que o relator da Previdência na Câmara, Arthur Oliveira Maia (PPS-BA), deve apresentar ainda nesta semana um projeto incorporando todas as novas discussões e que, "certamente", serão mantidos na nova proposta a idade mínima, o período de transição e a igualdade de regimes para setor público e privado.

+VÍDEO: Como funciona a Previdência

Segundo o ministro, não estão sendo discutidas outras medidas para o caso de a reforma não ser aprovada. "Já mencionei a situação dramática da Previdência, acredito que tem grande chance de ser aprovada. Se não for, vamos ver as alternativas. Não há alternativa que não seja equilibrar as finanças do Estado", completou. 

+ Com crescimento de gastos da Previdência, há risco de quebra como na Grécia, diz Meirelles

Ele acrescentou que a população paga o preço de quem se aposenta com pouca idade e disse que, no seu caso, trabalha duro até hoje e pretende continuar. 

Tudo o que sabemos sobre:
reforma previdenciária

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.