Meirelles diz que CPI tem impacto reduzido sobre os mercados

O presidente do Banco Central (BC), Henrique Meirelles, disse que o debate político gerado pela CPI dos Correios está tendo um impacto reduzido nos mercados financeiros. "É evidente que isso é levado em consideração por todos os agentes envolvidos, mas o importante é que, se compararmos com períodos anteriores do Brasil, ou mesmo com outros países, os indicadores têm se deixado influenciar pouco pela questão política", disse.Segundo Meirelles, está claro hoje para os investidores que o "Brasil já está amadurecendo", pois questões políticas não influenciam necessariamente no comportamento da economia no curto prazo. "Isso representa uma mudança radical em relação ao passado recente", disse.Alguns analistas vêm alertando que a aproximação da eleição presidencial de 2006 poderá ter um impacto negativo caso o debate político seja muito acirrado. Meirelles, no entanto, não concorda. "Isso vai estar diretamente relacionado com a atitude do governo e do Brasil", afirmou. "No momento em que a política fiscal se mantém em curso, como vai se manter, no momento que o BC mantém seu compromisso com as metas de inflação, como vai manter, vai ficar claro para os mercados que a eleição de 2006, tal qual a de 2004, não vai afetar a economia."O presidente do BC comentou sobre um recente estudo da agência de risco Standard & Poors (S&P) que avalia a economia brasileira como uma das mais vulneráveis entre os países emergentes. "O Brasil certamente tem mostrado, em relação não só aos emergentes, mas mesmo em relação aos créditos corporativos similares, uma trajetória de solidez de sua política macroeconômica e de diminuição consistente da vulnerabilidade", rebateu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.