Meirelles evita comentar cobrança de IR de estrangeiro

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, evitou comentar a proposta de alguns economistas que sugerem taxar com imposto de renda o investimento de estrangeiros em títulos de renda fixa emitidos pelo governo, na tentativa de conter a apreciação do real ante o dólar. Em audiência na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado, ele disse que a adoção dessa medida teria, por um lado, um aspecto positivo, que é a redução do ingresso de dólares no País. Entretanto, ele lembrou que uma decisão como essa poderia encarecer o custo de captação do Tesouro Nacional. "Existem outros instrumentos, como o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras). Tudo isso é uma decisão fiscal que tem custos e benefícios", afirmou durante a audiência.InflaçãoMeirelles reafirmou sua preocupação com uma eventual disseminação do aumento de preços observado atualmente no atacado, preços agrícolas e industriais. Diante desse temor, ele defendeu o aperto monetário iniciado no mês passado pelo BC. Sobre a preocupação com o aumento dos preços dos alimentos, Meirelles afirmou que está acompanhando o tema, mas que a inflação, mesmo sem os alimentos, tem subido nos últimos trimestres.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.