Meirelles evita comentar decisão do Copom

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles evitou, na noite desta quarta-feira, fazer qualquer comentário sobre os motivos que levaram oComitê de Política Monetária (Copom) a reduzir as taxas de juros em 1,5% - superando as expectativas do mercado, que aguardavam uma reducao de apenas 1%.Ao comentar o placar da reunião que, pela primeira vez desde meados do ano passado, apresentava unanimidade na decisão, Meirelles afirmou apenas que "já houve outras ocasiões no passado em que existiram posiçõesdivergentes no Copom, como acontece em outros bancos centrais do mundo. Cedo ou tarde teríamos uma decisão não unânime, o que faz parte do debate e da democracia".Meirelles evitou avaliar o tamanho da redução, invocando os princípios de governança corporativa do BC, que deverá divulgar a ata detalhada na reunião na quinta-feira da próxima semana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.