Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Meirelles informa que BC não tem meta de câmbio

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, explicou hoje em palestra que a operação do Banco Central de hoje, que anunciou leilão de compra de dólar, pode ser entendida por meio da nota divulgada pelo próprio banco no dia 6 de janeiro deste ano. Segundo a nota, disse Meirelles, o BC não se compromete a alcançar nenhuma meta de câmbio específica mesmo que tenha o objetivo de aumentar as reservas do País.Segundo Meirelles, a nota já dizia que a política do BC nesta área será pautada pela liquidez (volume de negócios) e não pretende acionar volatilidade (oscilação das cotações) ao mercado. Segundo Meirelles, a nota já apontava também que o processo deve ser visto como uma recomposição de reservas em sistema de meta de inflação com câmbio flutuante. "Nada mudou, apenas estamos cumprindo o que defendemos em janeiro", disse Meirelles em palestra em seminário de comemoração dos 25 anos do Selic, na sede do BC no Rio.Três pilaresMeirelles destacou ainda que a política econômica é baseada em três fatores: o câmbio flutuante, sistema de metas de inflação e o ajuste fiscal. Ele disse que às vezes alguém pode dizer que um fator que é alterado poderia dar bons resultados para determinados setores. "É verdade, mas o importante é ter visão do todo", disse, citando a importância dos três pilares.Ele afirmou que o Brasil está crescendo de forma sustentada e equilibrada e destacou o equilíbrio como fator que permitirá ao Brasil entrar em um ciclo sustentado do crescimento de longo prazo.Ele acrescentou que a política econômica está dando bons resultados e citou, entre eles, o crescimento do emprego e da renda, a queda da dívida líquida do setor público em relação ao PIB e a redução do endividamento externo, entre outros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.