Meirelles: juro dos bancos ainda é muito elevado

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, reconheceu que os juros praticados no mercado bancário brasileiro ainda são muito elevados para padrões internacionais, apesar de estarem em queda nos últimos anos. "Há muito trabalho a ser feito no Brasil para baixar a taxa de juros", disse. Segundo Meirelles, a experiência internacional mostra que o melhor caminho para isso é estimular a competição e a transparência. Meirelles lembrou que medidas já adotadas pelo governo, como a portabilidade do cadastro e a criação da conta salário, atuam nessa direção.Ele enfatizou especialmente a conta salário que, segundo ele, amplia muito a capacidade de negociação dos clientes e lembrou que o BC, no âmbito do Conselho Monetário Nacional (CMN), trabalha na discussão de medidas que visam dar mais transparência e ampliar a competição. "Estamos indo na direção correta", disse. Meirelles ressaltou ainda a importância de o consumidor saber cada vez mais sobre os produtos oferecidos pelos bancos e destacou que os consumidores devem ser aconselhados sobre mecanismos como o cheque especial, que é a modalidade mais cara que existe hoje no mercado financeiro. Segundo Meirelles, o consumidor deve, ao entrar no cheque especial, quitar esse financiamento com outro tipo de empréstimos que seja mais barato e pago em parcelas.

FABIO GRANER E RENATA VERÍSSIMO, Agencia Estado

30 de outubro de 2007 | 12h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.