Meirelles: mercado tem reação nervosa à crise nos EUA

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, disse nesta tarde que o comportamento dos mercados financeiros hoje reflete "reações nervosas" ao desdobramento da crise hipotecária nos Estados Unidos. Na avaliação de Meirelles, que classificou o dia de hoje nos mercados como "especial", a queda das principais bolsas de valores do mundo pode sinalizar que "os Estados Unidos podem experimentar uma recessão". Ele afirmou que a desvalorização dos ativos acontece como "uma lição que está sendo absorvida pelos mercados". Este comportamento, segundo Meirelles, está sendo monitorado de perto pelo BC. Meirelles afirmou ainda que o Banco Central continua com sua estratégia de monitorar os mercados e tomar decisões caso necessárias. "Sempre que for necessário, podemos tomar medidas preventivas para evitar problemas futuros."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.