seu bolso

E-Investidor: O passo a passo para montar uma reserva de emergência

Meirelles: mudança no BC é processo natural e rotineira

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, afirmou no início da noite que a mudança anunciada hoje na diretoria da instituição é um processo natural e rotineiro, que faz parte do processo normal de evolução dos profissionais. Meirelles fez breve relato do currículo de cada um dos indicados e agradeceu a colaboração de Paulo Sérgio Cavalheiro e de Paulo Vieira da Cunha, que estão deixando, respectivamente, a diretoria de Fiscalização e a de Assuntos Internacionais.Meirelles destacou que Maria Celina Berardinelli Arraes, que assume a diretoria de Assuntos Internacionais, é funcionária de carreira do Banco Central, com experiência na área internacional, principalmente em dois pontos, no relacionamento com instituições multilaterais e normatização na área de câmbio. O presidente do BC também lembrou que Alvir Alberto Hoffmann, que assume a diretoria de Fiscalização, também é funcionário de carreira e já foi consultor nesta área. Já Anthero de Moraes Meirelles, indicado para a diretoria de Administração, segundo Meirelles, também é funcionário de carreira do BC e tem experiência operacional e acadêmica. O presidente do BC contou que Cavalheiro está deixando a instituição depois de 31 anos como funcionário do banco e cinco anos como diretor para assumir novas experiências profissionais na iniciativa privada, após cumprir a quarentena. Já Vieira da Cunha, explicou Meirelles, está deixando o Banco Central depois de quase dois anos porque deixou a família no exterior e achou que era o momento de voltar.

RENATA VERÍSSIMO, Agencia Estado

26 de outubro de 2007 | 19h24

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.