bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Meirelles: os 3 diretores foram minha primeira escolha

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, informou esta noite que o diretor de Assuntos Internacionais, Paulo Vieira da Cunha, permanecerá no cargo até janeiro de 2008. Segundo ele, Vieira da Cunha já vinha sinalizando há algum tempo sua intenção de deixar o cargo neste período. Como o BC já iria anunciar a saída de Paulo Sérgio Cavalheiro (Fiscalização) e a entrada de Anthero de Moraes Meirelles (para a diretoria de Administração), Meirelles disse ter preferido divulgar agora também a saída de Vieira da Cunha para evitar especulações. Cavalheiro vai ficar no cargo até que o Senado Federal aprove a indicação de Alvir Hoffmann. Meirelles foi questionado sobre se a mudança na diretoria estava relacionada a um eventual racha por conta da decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) de interromper o processo de queda da taxa básica de juros. "Não foi o caso", respondeu Meirelles. Ele também negou que a saída de Paulo Vieira da Cunha esteja relacionada a uma insatisfação com a proposta de criação do fundo soberano de reservas internacionais, ou mesmo pela perda de importância da diretoria com a transferência da atribuição de captações externas do BC para o Tesouro. Os jornalistas ainda questionaram Meirelles sobre se a escolha de três funcionários do BC se deveu a alguma dificuldade em atrair pessoas do mercado para as vagas. Ele respondeu de forma enfática: "Todos os três foram a minha primeira escolha", disse. O presidente do BC também confirmou ter consultado o Ministério da Fazenda sobre as mudanças, e disse que vai manter Mário Mesquita acumulando as diretorias de Estudos Especiais e Política Econômica. Questionado sobre como funcionaria o desempate nas reuniões do Copom, que passará agora a ter oito membros, Meirelles informou que o presidente tem o voto de Minerva.

ADRIANA FERNANDES E RENATA VERÍSSIMO, Agencia Estado

26 de outubro de 2007 | 19h48

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.