bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Meirelles: País está carente de projetos, não de recursos

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, disse hoje que o grande desafio hoje do Brasil não é mais a carência de recursos, como foi nas últimas décadas, mas sim a falta de projetos na iniciativa privada. Ele lembrou que essa escassez de projetos é fruto de anos e anos de um padrão de crescimento econômico com "arrancadas e freadas", que acabava desestimulando as companhias a investir em novos projetos. "À medida que aumentou a previsibilidade com a inflação controlada, com a dívida pública cadente, com as reservas internacionais acima de US$ 170 bilhões, surge um Brasil emergindo como um ponto alto de atração para investimentos", disse o presidente do BC, durante o Seminário "A Economia Mundial e as Perspectivas para o Brasil", promovido pela Câmara de Comércio Americana.Meirelles contou que foi procurado por um fundo de pensão estrangeiro que disse estar interessado em investimentos de longo prazo no País, mas que não tinha encontrado projetos. Meirelles, porém, fez questão de frisar que existem bons projetos no Brasil, mas que o volume de investimentos que vêm ingressando na economia supera o número de projetos.Esse crescimento no fluxo para o Brasil se deve além do cenário externo ao crescimento da demanda doméstica, ancorada em crescimento da renda. Em sua opinião, as companhias brasileiras ainda não estão totalmente preparadas para esse novo cenário de crescimento. "Só agora estamos nos organizando como País, como empresas, inclusive as pequenas e médias, para desenhar projetos viáveis que possam gerar um crescimento maior e mais sustentável", afirmou. Meirelles não quis comentar a volta do BC às intervenções no mercado de câmbio. Ele encerrou a entrevista logo que foi questionado sobre a questão cambial.

MÔNICA CIARELLI, Agencia Estado

08 de outubro de 2007 | 16h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.