Meirelles: País precisa aumentar a aceitação do real

Um dos desafios do Brasil no cenário internacional é tornar o real uma moeda aceita internacionalmente. A afirmação foi feita pelo presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, durante posse da nova diretora de Assuntos Internacionais, Maria Celina Berardinelli Arraes. Para ele, aumentar a aceitação do real em países fora da América Latina vai permitir reduzir custos de transações no câmbio e, ao mesmo tempo, abrir mercados para a economia brasileira.A mesma idéia foi defendida por Paulo Vieira da Cunha, que ocupava a diretoria de Assuntos Internacionais. "Um dos desafios dessa área é tornar o real uma moeda de valor, não aceita apenas na América Latina, mas em todo o mundo. O real vai ser uma das grandes moedas do mundo", disse o diretor que está deixando o cargo.Meirelles também citou que o Brasil tem tido papel importante no cenário mundial. "Antes éramos chamados para dar explicações. Agora, somos convidados para dar opiniões sobre o cenário internacional e o que pode ser feito para melhorar a situação. Temos, hoje, um papel central", disse.Ele citou como exemplo a presidência do G-20, que passa a ser exercida pelo Brasil em 2008. Nesse tema, segundo Meirelles, é importante aumentar a participação brasileira em organismos multilaterais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.