Meirelles prevê melhora na qualidade de investimentos

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, afirmou hoje que a decisão da Moody''s de elevar a nota de crédito do Brasil não deve ter o mesmo impacto nos ativos financeiros como a observada quando a S&P tomou a decisão, em 30 de abril do ano passado. Mas o fato de ser a terceira agência a colocar o Brasil na condição de grau de investimento "melhora a qualidade de investimentos". Segundo ele, quanto melhor a perspectiva do País, maior o volume de investimentos de longo prazo destinado à produção, máquinas, equipamentos e serviços.

LUCINDA PINTO, Agencia Estado

22 de setembro de 2009 | 19h56

Ao comentar as considerações feitas pela agência Moody''s na questão fiscal, Meirelles lembrou que o governo já anunciou publicamente a manutenção da meta de superávit primário fiscal de 2010. "A agência está em seu papel. É natural que faça advertências, de que tem perspectiva de o País ser promovido ainda mais, mas que tem de continuar trabalhando bem", declarou. Meirelles relembrou que o Brasil teve dispêndio de recursos com a crise, mas que o custo fiscal do País foi menor que o de outros países.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.