''Melhor emprego do mundo'' leva Grand Prix

Nos prêmios anunciados ontem, com a exceção da categoria relações públicas, onde conquistou um Leão, o Brasil não teve bom desempenho. O País ficou de mãos vazias na categoria ações de marketing direto, ou Direct Lions, e também na de ações promocionais, ou Promo Lions. Nessas duas categorias, os dois trabalhos que levaram o prêmio máximo eram iniciativas para incentivar o turismo em suas regiões. Foi um trabalho promocional para um resort na cidade de Yubari, no Japão, que ganhou Grand Prix na categoria Promo Lions. Esse prêmio tem mais valor que um Leão de ouro, já que, quase sempre, é distribuído apenas um por categoria. No caso, a peça ganhou por unanimidade do júri. O outro grande vitorioso, com dois Grand Prix - em marketing direto e em relações públicas -, foi o trabalho chamado de "O melhor emprego do mundo". Posto conquistado por um inglês que competiu, em quatro fases diferentes, com 34.684 concorrentes de 201 países.A ação começou com um singelo anúncio classificado em um jornal, oferecendo uma vaga para cuidar de uma ilha na Austrália. A ideia era estimular o turismo em Queensland, e acabou virando assunto da pauta jornalística mundial. Como resultado, o anunciante gastou módicos US$ 1 milhão e conquistou espaço na mídia estimado em cerca de US$ 100 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.