Melhora da economia faz Lufthansa ofertar mais assentos

A empresa aérea Lufthansa decidiu ampliar em 66% a oferta de assentos nos vôos do País para a Alemanha, a partir de dezembro. A empresa vai retomar os vôos ligando o Rio de Janeiro a Frankfurt, passando por São Paulo, e para passará a usar o avião Boeing 747-400 (capacidade para 390 lugares). Atualmente, a companhia está operando com o jato Airbus 340-400 (235 lugares). A Lufthansa havia deixado de voar para o Rio em outubro de 2001, porque a operação estava com rentabilidade abaixo do desejado. Sinais de recuperação econômica no País, a pequena oferta de vôos internacionais a partir do Rio e o interesse de viajantes europeus pela cidade levaram a Lufthansa a rever a decisão. A partir de 9 de dezembro, a empresa começará a voar diariamente na rota Rio-São Paulo-Frankfurt. "Várias empresas saíram daqui (do Rio) e abandonaram o mercado provisoriamente. Estados aproveitando essa oportunidade", disse o diretor de vendas e marketing para o Brasil, Ralf Aasmann. Ele cita que a Varig reduziu de sete para quatro a quantidade de vôos por semana do Rio para a Alemanha em junho e que a empresa Swiss deverá deixar de operar no Rio a partir de outubro. Classe econômicaComparado ao período anterior ao afastamento da Lufthansa do mercado do Rio, em 2001, a oferta a partir de dezembro será 15% superior. Naquela época, os vôos da companhia tinham boa taxa de ocupação, mas havia muito passageiro na classe econômica (de tarifas mais baratas) e pouco na executiva e primeira classe (mais rentáveis). A companhia acredita que poderá faturar 20 milhões de euros no primeiro de operação no Rio, com o novo formato. Do total de passageiros que voam do Brasil para Frankfurt pela empresa, metade fica na Alemanha e a outra metade usa conexões para outros países da Europa e Oriente Médio, por exemplo. Atualmente, a empresa está voando com aproveitamento médio de 82% nos jatos, considerado elevado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.