coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Menor apreensão com resultados de corrida eleitoral

O resultado das pesquisas eleitorais do Datafolha e do Vox Populi não gerou grandes surpresas para o mercado financeiro, que já aguardava um crescimento do pré-candidato do PT, Luís Inácio Lula da Silva, e uma possível queda de José Serra, do PSDB. No entanto, algumas das previsões que colocavam Serra em terceiro lugar, atrás de Antony Garotinho, não se confirmaram, o que contribui para uma abertura dos negócios menos pressionada.Pelos números do Datafolha, Lula obteve um crescimento de 11 pontos porcentuais em relação à última pesquisa do Instituto, ficando com 43% das intenções de voto. Atrás aparece José Serra com 17% das intenções, contra 22% que apresentava na sondagem anterior. Tecnicamente empatados com o pré-candidato do PSDB estão Anthony Garotinho (PSB), com 15%, e Ciro Gomes (PPS), com 14%. Com números semelhantes, a pesquisa do Vox Populi mostra Lula no primeiro lugar com 42% das intenções de voto com ampla vantagem sobre Serra, que aparece com 17%. Logo atrás estão Garotinho, com 15%, e Ciro, com 12%.Os investidores aguardavam ansiosos a divulgação dessas pesquisas pelo fato dos números sinalizarem os primeiros impactos das denúncias envolvendo o ex-tesoureiro da campanha de Serra ao Senado, Ricardo Sérgio, sobre a candidatura do tucano à presidência.Outra notícia que deve repercutir positivamente é o anúncio de corte de R$ 5,3 bilhões no Orçamento deste ano e o aumento do IOF a partir de 18 junho para compensar as perdas com a CPMF. Foram medidas de austeridade fiscal muito bem recebidos, especialmente por estarem sendo tomadas num ano eleitoral, quando, tradicionamente, o governo costuma ser mais complacente com o dinheiro público.Há pouco, o dólar comercial estava sendo cotado a R$ 2,5180, em alta de 0,36% em relação ao fechamento de ontem. No mercado de juros, os contratos de DI futuro, com vencimento em janeiro, negociados na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), pagam taxas de 19,100% ao ano frente aos 19,150% ao ano negociados ontem. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) está em queda de 0,09%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.