finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Mercado aguarda divulgação de dados nos EUA

Os indicadores econômicos a serem divulgados nos Estados Unidos nos próximos dias, além do anúncio sobre resultados do último trimestre do ano passado que serão feitos por importantes empresas, devem direcionar os negócios no mercado financeiro nessa semana. Hoje, no final da tarde, saem os números sobre o crédito ao consumidor de novembro. Amanhã, será divulgada a pesquisa sobre o desempenho do comércio varejista. Mais para o final da semana, na quinta-feira, os investidores estarão atentos aos índices de preços de produtos importados e exportados. E, na sexta-feira, será divulgado o índice de preços ao produtor (PPI) de dezembro. Também nessa semana, empresas importantes divulgarão seus resultados do último trimestre de 2000. São esperados os balanços da Motorola, Alcoa e Yahoo!. Todos esses dados são importantes pois revelam o ritmo da desaceleração da economia norte-americana, que vem sendo promovida por uma alta das taxas de juros do país, desde meados do ano passado. O juro já subiu de 4,75% ao ano para 6,5% ao ano. Na semana passada, surpreendendo os analistas, o banco central dos Estados Unidos (FED) cortou a taxa em 0,5 ponto porcentual com o objetivo de impedir um desaquecimento forte da economia norte-americana. Passada a euforia dos primeiros momentos, os analistas avaliam se ainda há um risco de recessão no país. Veja mais informações nos links abaixo.Criando ainda mais instabilidade no mercado financeiro, no final da sexta-feira passada, o mercado financeiro foi tomado por uma onda de boatos sobre a verdadeira saúde do sistema bancário dos Estados Unidos. A principal instituição financeira a ser alvo desse tipo de comentário foi o Bank of America. Segundo especialistas, o banco tem grande exposição em duas empresas de energia na Califórnia, as quais estariam prestes a deixar de honrar seus compromissos. Veja a abertura do mercado financeiroA Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) está em leve alta de 0,04%. Os contratos de juros de DI a termo - que indicam a taxa prefixada para títulos com período de um ano - começam o dia pagando juros de 16,400% ao ano, frente a 16,330% ao ano registrados na sexta-feira. O dólar comercial está cotado a R$ 1,9560 na ponta de venda dos negócios - alta de 0,05% em relação aos últimos negócios de sexta-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.