Mercado aguarda FED em compasso de espera

A decisão o banco central norte-americano (FED) sobre a tendência para as taxas de juros nos Estados Unidos será conhecida às 17h15. Até lá, o mercado financeiro deve ficar em compasso de espera. A taxa está em 6,5% ao ano e foi elevada pela última vez na reunião de 16 de maio, quando subiu em 0,5 ponto porcentual. Desde meados do ano passado, os juros nos EUA já subiram seis vezes. O objetivo do FED era conter o aquecimento da atividade econômica e diminuir a pressão de alta sobre os índices de inflação.A maioria dos analistas espera apenas uma mudança do FED na tendência de alta para uma posição neutra na reunião de hoje. Porém, há alguns especialistas defendendo que a economia norte-americana já deu sinais de desaceleração forte e que, portanto, o presidente do FED, Alan Greenspan, deveria promover corte imediato nas taxas de juro.Veja como está o mercado financeiroA Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) está em alta de 1,24%. O dólar comercial está cotado a R$ 1,9550 na ponta de venda dos negócios - queda de 0,05% em relação aos últimos negócios de ontem. Os contratos de juros de DI a termo - que indicam a taxa prefixada para títulos com período de um ano - pagam juros de 17,050% ao ano, frente a 17,090% ao ano registrados ontem. O Dow Jones - Índice que mede as ações mais negociadas na Bolsa de Nova York - opera em alta de 0,28%, e a Nasdaq - bolsa que negocia ações de empresas de alta tecnologia e informática em Nova York - registra alta de 1,02%. Copom define juros no Brasil amanhãA reversão da tendência de juros nos EUA, o pacote de ajuda à Argentina, a queda do preço do petróleo e o controle da inflação são os motivos que levam os analistas a acreditar em corte na taxa básica de juros - Selic - que está em 16,5% ao ano. O Comitê de Política Monetária (Copom), que iniciou hoje sua reunião, deve divulgar amanhã a nova taxa de juros no Brasil.

Agencia Estado,

19 de dezembro de 2000 | 15h22

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.