Mercado ainda está longe de situação normal, diz Bernanke

Presidente do BC norte-americano defende, se necessário, aumento do socorros aos bancos do país

Cynthia Decloedt, da Agência Estado,

13 de maio de 2008 | 09h52

O presidente do Federal Reserve (Fed, banco central americano), Ben Bernanke, disse nesta terça-feira, 13, que as recentes medidas de liquidez melhoraram as condições do mercado financeiro, incluindo a diminuição da diferença de taxas de juros (spreads) nas operações de crédito e desempenho melhor dos mercados de recompra de títulos. Mas alertou que as condições "ainda estão longe do normal" e defendeu aumento, se necessário, do volume da linha de socorro financeiro aos bancos (TAF, na sigla em inglês), que desde sua implantação no final de 2007 mais que triplicou. Veja também: Cronologia da crise financeira  Entenda a crise nos Estados Unidos   "Até o momento, nossas medidas de liquidez parecem ter contribuído para alguma melhora dos mercados financeiros", disse em discurso preparado para a conferência anual do Fed de Atlanta. Bernanke afirmou que embora os spreads no mercado de crédito tenham recuado, ainda são elevados e observou que "as pressões para financiamento no curto prazo persistem". Ele observou que os bancos comerciais "têm tomado emprestado montantes relevantes" por meio da linha de crédito de emergência (chamada janela de redesconto) com vencimento superior a 90 dias.

Tudo o que sabemos sobre:
Crise nos EUABen Bernanke

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.