Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Mercado aposta em baixa da inflação

Invertendo a previsão de alta da inflação dos últimos três levantamentos, o grupo de 100 empresas de consultoria e instituições financeiras consultado semanalmente pelo Banco Central reduziu de 12,47% para 12,39% a projeção para este ano para o IPCA, o índice usado pelo governo na política de metas de inflação. O novo porcentual se mantém acima da meta oficial de 8,5%, para o ano.De acordo com a pesquisa, o mercado financeiro diminuiu também a expectativa para a taxa de câmbio. A cotação prevista para o fim de 2003 recuou de R$ 3,44 para R$ 3,40 por dólar e a taxa estimada para o fim de 2004 caiu de R$ 3,60 para R$ 3,55.Não houve alteração na previsão da taxa Selic para o fim deste ano, que permaneceu em 22% ao ano. Para o fim de 2004, a taxa de juros prevista subiu de 17,95% para 18%.Houve pequenos ajustes positivos também nas projeções do mercado para a dívida líquida do setor público em 2003, que caiu de 55,50% para 55,30% do PIB, e de 2004, que recuou de 54% para 53,85% do PIB.Já no setor externo, houve ligeiro recuo na previsão de superávit da balança comercial. Para 2003, o saldo estimado pelo mercado diminuiu de US$ 16,04 bilhões para US$ 16 bilhões. Para 2004, a estimativa de superávit caiu de US$ 16,38 bilhões para US$ 16,15 bilhões.Mesmo com essa redução, a projeção do mercado para o déficit em conta-corrente de 2003 caiu de US$ 4 bilhões para US$ 3,90 bilhões, para 2003. Já a previsão para 2004 desse déficit ? que, além da balança comercial contabiliza as transações de serviços com o exterior ? subiu de US$ 4,80 bilhões para US$ 5 bilhões.

Agencia Estado,

05 de maio de 2003 | 15h57

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.