Paulo Lopes/Futura Press - 21/9/2014
Paulo Lopes/Futura Press - 21/9/2014

Mercado aposta em nova proposta pela Eletropaulo

A empresa espanhola Neoenergia pode fazer outra investida depois de sua oferta ter sido superada pela da italiana Enel

Renée Pereira e Luciana Collet, O Estado de S.Paulo

19 Abril 2018 | 05h00

A Neoenergia, controlada pela espanhola Iberdrola, poderá decidir nesta sexta-feira, 20, se continua ou não na briga pela Eletropaulo. Já estava marcada uma reunião do conselho de administração da empresa para validar a última proposta feita pela distribuidora na terça-feira. Como a oferta foi superada pela da italiana Enel, o mercado aposta que a espanhola pode fazer uma nova investida.

Na terça-feira, a Neoenergia havia feito uma proposta de R$ 25,51 por ação da Eletropaulo, mas poucas horas depois foi surpreendida pela oferta da Enel, de R$ 28. Agora, se quiser fazer uma contraproposta, ela terá de elevar o valor para, no mínimo, R$ 29,4 – que representa um acréscimo de 5% sobre a maior oferta, de acordo com as regras da operação.

++Disputa pelo controle da Eletropaulo faz ação da companhia ter alta de 25%

Analistas de mercado acreditam ainda que possa surgir um novo grupo na disputa, que também contava com a Energisa. Foi a empresa que fez uma oferta pública de ações voluntária (OPA) e mudou os rumos das negociações. Mas, conforme nota na terça-feira, por ora, a empresa está fora da disputa. Ontem as ações da Eletropaulo continuaram em alta e fecharam cotadas em R$ 27,89 – bem próxima da oferta da Enel.

++Apagão em Belo Monte paralisa hidrelétrica no Maranhão

Em fato relevante publicado no fim da noite desta quarta-feira, 18, a Eletropaulo marcou o leilão das ofertas para 18 de maio. Assim, destaca a empresa, a Energisa deverá publicar aditamento ao edital da OPA original, prorrogando o prazo de sua oferta.

Carona. A forte competição pela Eletropaulo e a perspectiva de um rápido desfecho para a venda da empresa também animaram outras elétricas com ativos à venda, como Light, Cemig e distribuidoras da Eletrobrás. O otimismo vem da percepção de que os potenciais compradores estão com apetite por ativos no País. Além disso, o “leilão” pelo controle da Eletropaulo poderia se refletir em uma melhor perspectiva de preço para os outros ativos do setor.

++Conta de luz pode subir mais de 20%

Os perdedores da disputa pela distribuidora paulista poderiam mostrar maior ímpeto comprador em outras oportunidades, visando garantir um papel relevante na consolidação pela qual o segmento passa neste momento.

Essa visão estaria beneficiando, por exemplo, a percepção de maior competição pelas distribuidoras da Eletrobrás localizadas no Norte e Nordeste, cujo leilão está previsto para junho. Entre as principais candidatas a participar estão Equatorial, que já confirmou o interesse nas distribuidoras da Eletrobrás, e a Energisa, que está de olho em empresas com atuação no Acre, Alagoas, Piauí e Rondônia.

Mais conteúdo sobre:
Eletropaulo energia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.