Mercado aposta firme em alta do juro na Europa

Após usar durante meses um tom durocontra a inflação, o Banco Central Europeu (BCE) devetransformar o discurso em prática na quinta-feira com o aumentoda taxa básica de juro --e o mercado já espera pelo menos maisuma alta até o final do ano. Os juros futuros sugerem que é tida como certa a elevaçãodo juro em 0,25 ponto percentual neste mês, para 4,25 porcento. A inflação na zona do euro atingiu o recorde de 4 porcento em junho, mais do que o dobro da meta do BCE. O presidente da instituição, Jean-Claude Trichet,surpreendeu o mercado no mês passado ao dizer que uma alta dataxa era possível em julho. A fala disparou uma fortevolatilidade nos bônus europeus e levou o rendimento dostítulos de dois anos e as taxas de swap para os maiores níveisdesde 2000. Analistas dizem que se Trichet mantiver a postura agressivana entrevista que sucede a reunião deste mês, um movimentosemelhante pode ser impulsionado. "As pessoas no mercado estão se preparando para umaentrevista relativamente agressiva", disse Moyeen Islam,estrategista de juros do Barclays Capital. Qualquer indicação de que o BCE vê a continuidade daspressões inflacionárias pode ser interpretada como o sinal demais uma alta do juro no quarto trimestre, acrescentou. Nesta semana, os juros futuros subiram com a aceleração dospreços em junho, que alimentou a especulação de que o BCE possaser forçado a aumentar o juro duas ou até três vezes até ofinal do ano. Segundo Sean Maloney, estrategista de bônus da NomuraInternational, os dados do Euro Overnight Index Average (EONIA)mostram juro a 4,55 por cento por volta de novembro--precificando duas altas de 0,25 ponto percentual até lá. Mas, ainda que o mercado reflita essa possibilidade, umapesquisa da Reuters feita há uma semana com 81 economistasmostrou que, apesar de 77 preverem alta do juro nesta semana,somente 16 vêem outro aumento até o final de dezembro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.