Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Mercado asiático fecha em forte baixa após perdas em NY

Hong Kong teve maior queda, de 5,4%; China, Taiwan e Coréia não funcionaram

Priscila Arone e Ricardo Criez, da Agência Estado,

06 de fevereiro de 2008 | 08h08

As bolsas asiáticas sofreram a pior queda percentual diária em duas semanas nesta quarta-feira, 6, depois que dados piores que o esperado sobre o setor de serviços nos Estados Unidos e na Europa intensificaram os temores de recessão, fazendo os investidores optarem por aplicações em títulos. Num pregão encurtado por causa do feriado do Ano Novo chinês, o índice Hang Seng, de Hong Kong, teve queda de 5,4% e fechou em 23.469,46 pontos. O mercado filipino registrou a segunda queda consecutiva. O índice PSE Composto recuou 1,7%, para 3.228,84 pontos, mas chegou a 3.190,73. Não houve negociações na China, Taiwan e Coréia por ser feriado. O tom do dia foi dado pela leitura de janeiro do índice do setor de serviços do Instituto de Gestão de Fornecimento (ISM). A medida teve sua maior queda desde que o indicador foi criado em 1997 e caiu para o nível mais baixo desde outubro de 2001, agravando temores de que a recessão seja iminente. "A economia norte-americana não é mais uma economia manufatureira, é uma economia de serviços, de modo que esse número carrega um peso maior" do que o aumento inesperado do índice manufatureiro do ISM na semana passada, disse Paul Nolte, diretor de investimentos na Hinsdale Associates. A combinação de resultados negativos nos mercados em todo o mundo, o provável aumento da taxa de juros doméstica e a queda no lucro da BHP Billiton resultaram em forte recuo na bolsa australiana. O índice S&P/ASX 200 caiu 3,2%, para 5.609,4 pontos. As ações da BHP recuaram 7,5%. A mineradora teve queda de 2,4% em seus lucros no primeiro semestre fiscal, apesar do aumento da produção. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
MercadosÁsiaRecessão nos EUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.