Mercado: atenção ao desempenho de NY

O mercado financeiro começa o dia ainda sob o efeito do otimismo registrado ontem, quando se verificou queda do preço do petróleo, alta nas bolsas de Nova York e o anúncio da Oracle confirmando seus lucros dentro das expectativas. Na abertura do dia, o barril do petróleo bruto do tipo Brent para entrega em novembro estava em queda de 0,71% em Londres, a US$ 29,81 por barril.A Nasdaq - bolsa norte-americana que negocia papéis do setor de tecnologia e Internet - opera em queda de 0,31% e o índice Dow Jones - que mede a valorização das ações de empresas mais negociadas na Bolsa de Nova York - acumula baixa de 0,13%. Mas esse cenário mais estável pode ser revertido. Assim como a Intel, Kodak e Apple, também a Dell anunciou queda em seus resultados do terceiro trimestre. O mercado interno deve continuar atento ao cenário internacional. Ontem a alta das ações do Banespa e o clima de estabilidade em Nova York impulsionaram o bom desempenho da Bolsa de Valores de São Paulo. (Bovespa). Há pouco, a Bolsa estava em alta de 0,77%. De acordo com apuração do editor Josué Leonel, o governo paulista reúne-se hoje para discutir a privatização da Cesp Paraná, última remanescente da antiga Cesp e que deve ser leiloada no início de 2001. Espera-se a divulgação da data do leilão e do preço mínimo. Com isso, o preço dos papéis da companhia podem subir.A moeda norte-americana deve operar estável hoje, de acordo com analistas. Espera-se para essa quinta-feira a entrada de recursos captados no mercado europeu por meio da emissão de papéis com vencimento em sete anos. A operação, realizada no início da semana, somou mais de 250 milhões em euros. Porém, essa entrada não deve afetar os negócios no mercado de câmbio, já que os recursos vão diretamente para as reservas do País, sem passar pelas mesas de operação. No início da manhã, o dólar estava cotado a R$ 1,8500 - queda de 0,22% em relação aos últimos negócios de ontem. Os contratos de juros de DI a termo - que indicam a taxa prefixada para títulos com período de um ano - começam o dia pagando juros de 16,930% ao ano, frente a 16,970% ao ano registrados ontem.

Agencia Estado,

05 de outubro de 2000 | 10h47

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.