Mercado atento à mudança cambial argentina

A cautela dos investidores em relação à situação argentina foi mantida durante toda a manhã. Segundo os analistas, este comportamento é natural, dado que o país passa por um processo de desvalorização da moeda. A partir de hoje um dólar passa a valer 1,40 peso. Os saques bancários para os argentino continuam limitados, o que ainda pode criar um clima de apreensão entre os investidores. Além disso, o mercado de câmbio só deve reabrir na quarta-feira, impedindo que se tenha uma idéia mais clara do comportamento da sociedade argentina em relação à mudança de regime cambial. A princípio, os argentinos estão recebendo bem a substituição da paridade cambial por dois tipos de câmbio: um fixo, para comércio exterior; e outro flutuante, para turismo. Mas o temor de uma nova convulsão social, que pode desestabilizar o novo governo, persiste. Há ainda expectativa quanto à reação do Fundo Monetário Internacional (FMI) frente às mudanças no país vizinho.Às 15h10, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) registrava queda de 0,08% e volume de negócios reduzido, projetando R$ 500 milhões até o final do dia. Os contratos de juros de DI a termo - que indicam a taxa prefixada para títulos com período de um ano - pagam juros de 19,115% ao ano, frente a 19,480% ao ano registrados na sexta-feira. O dólar comercial é vendido a R$ 2,3470, com alta de 0,86% em relação aos últimos negócios de ontem.Nos Estados Unidos, o Dow Jones - Índice que mede a variação das ações mais negociadas na Bolsa de Nova York - opera com queda de 0,36%, e a Nasdaq - bolsa que negocia ações de empresas de alta tecnologia e informática em Nova York - registra baixa de 0,57%. Não deixe de ver no link abaixo as dicas de investimento, com as recomendações das principais instituições financeiras, incluindo indicações de carteira para as suas aplicações, de acordo com o perfil do investidor e prazo da aplicação. Confira ainda a tabela resumo financeiro com os principais dados do mercado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.