Mercado atento a notícias dos EUA

O mau humor no mercado doméstico ontem, puxado por notícias negativas dos Estados Unidos continua sendo motivo de cautela para os negócios nesta quarta-feira. Ontem, apesar de a curva futura de juros de longo prazo ter finalmente aberto um pouco, este mercado foi o que menos sentiu os impactos das nuvens negras que andaram rondando as mesas e tiveram fortes reflexos em bolsa e câmbio.Os contratos de julho, de maior liquidez, ficaram estáveis, e os de prazos mais longos registraram pequena elevação. Ninguém se arrisca a afirmar, no entanto, que semelhante comportamento ocorrerá hoje. "Em mercado que está procurando prêmio, a tendência são os fatos do dia", resume um diretor.Hoje sai o IGP-M de janeiro, um importante norteador para os juros, para o qual os analistas esperam que se confirme a curta, mas importante, seqüência de índices dentro das expectativas do mercado.Tem ainda o Federal Reserve e a expectativa majoritária de que Greenspan interrompa os seguidos cortes, mantendo a taxa de juros como está. Há grande ansiedade das notícias de empresas dos Estados Unidos, onde é crescente o temor de que novas "Enrons" apareçam nas próximas semanas. O Banco Central doou recursos à taxa de 19,05%, integral.

Agencia Estado,

30 de janeiro de 2002 | 10h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.