Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Mercado aumenta levemente previsão de inflação em 2010

Estimativa para o IPCA em 2010 passou para 4,43%, ante 4,41% na semana anterior; meta tem centro em 4,5%

Reuters,

23 de novembro de 2009 | 08h52

O mercado manteve seu cenário para a maior parte das principais variáveis econômicas brasileiras neste ano e no próximo, fazendo apenas um ligeiro ajuste para cima na estimativa de inflação de 2010, segundo relatório Focus divulgado nesta segunda-feira.

 

A previsão para a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) deste ano foi mantida em 4,26%, enquanto o prognóstico para a inflação no ano que vem passou para 4,43%, ante 4,41% na semana anterior. A meta de inflação de 2009 e de 2010 tem centro em 4,50% e tolerância de 2 pontos porcentuais para cima ou para baixo.

 

A estimativa para o Produto Interno Bruto (PIB) em 2009 permaneceu em expansão de 0,21%, enquanto para 2010 ficou em 5%.

 

Os cenários para a taxa Selic em 2009 e em 2010 ficaram estáveis, em 8,75% e 10,50%, respectivamente. Também ficaram estáveis as perspectivas para a taxa de câmbio, em R$ 1,70 no fim de 2009 e em R$ 1,75 no encerramento de 2010.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.