coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Mercado britânico quer atrair empresas brasileiras

Atualmente, apenas três empresas brasileiras, todas do setor de bioenergia, estão listadas no mercado local

Adriana Chiarini, da Agência Estado,

22 de outubro de 2007 | 14h04

O Reino Unido quer receber mais investimentos privados brasileiros e ampliar o número de empresas do País listadas em seu mercado de ações. A declaração foi feita nesta segunda-feira, 22, por Andrew Cahn, chefe de Comércio e Investimento do governo britânico. O executivo ressaltou que o mercado financeiro londrino é um dos maiores do mundo e conta com duas bolsas.    "Londres é um mercado forte, bem regulado e com grande concentração de talentos", disse, no consulado britânico, no Rio. Atualmente, apenas três empresas brasileiras, todas do setor de bioenergia, estão listadas no mercado local.   O Brasil é considerado mercado prioritário pelo Reino Unido. Em visita de três dias ao País, Cahn terá compromissos com empresas como Petrobras, Vale do Rio Doce e Natura, entre outras.

Tudo o que sabemos sobre:
Mercado britânico

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.