Isac Nóbre/PR - 21/7/2019
Isac Nóbre/PR - 21/7/2019

finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Mercado começa a semana com expectativa sobre FGTS e atento à temporada de balanços

Governo prometeu anúncio da medida para a próxima quarta-feira; o presidente Jair Bolsonaro já fala em rever a multa de 40% do fundo para trabalhador demitido

O Estado de S.Paulo

22 de julho de 2019 | 08h58

A semana começa com movimento fraco nos mercados no exterior. No Brasil, as atenções se voltam para as discussões sobre a reforma tributária e medidas de estímulo, como a liberação parcial de contas ativas e inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviços (FGTS).

Expectativa pela liberação do FGTS

O presidente Jair Bolsonaro afirmou no domingo que poderá rever, no futuro, o porcentual de 40% da multa do FGTS paga ao empregado demitido sem justa causa. Para alterar o valor, é preciso encaminhar ao Congresso uma proposta de lei complementar, já que a multa é uma cláusula pétrea da Constituição. 

A liberação de parte do dinheiro das contas do FGTS deve ser anunciada nesta quarta-feira. Para analistas, a medida, antecipada pelo Estado, é positiva, mas fazem a ressalva de que o alto nível de endividamento das famílias deve limitar os efeitos positivos para o varejo.

Caminhoneiros discutem paralisação

Lideranças dos caminhoneiros voltam a se reunir nesta semana com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, para tratar da nova resolução que mudou a tabela do frete rodoviário

Eles reclamam que as empresas estão querendo pagar só o custo do transporte sem qualquer remuneração para o caminhoneiro. A categoria não descarta a possibilidade de paralisação, mas o ministério disse que buscará um consenso. 

Temporada de balanços

A temporada de balanços do segundo trimestre começa nesta terça, quando saem os números de Santader Brasil e Cielo. Na quarta, anunciam seus resultados Telefônica Brasil, Weg e Neoenergia, antes da abertura dos mercados, e depois do fechamento, GPA, Carrefour e EDP Energias do Brasil.

Na quinta, Bradesco e Ambev divulgam seus balanços na parte da manhã, e à noite, EcoRodovias, Fleury e Minerva. Na sexta, será a vez de Usiminas, Hypera e Copasa. 

Também é esperada para esta semana a divulgação do IPCA-15 de julho e dos dados de arrecadação do governo e do emprego formal em junho.

Cenário externo

No exterior, em meio a especulações de que uma nova rodada de negociações entre Estados Unidos e China poderia ocorrer no fim do mês, o governo chinês estaria considerando aumentar as compras de soja americana. O investidor estrangeiro ainda espera a divulgação do Produto Interno Bruto (PIB) do segundo trimestre dos EUA e dos resultados trimestrais de Santander, Boeing, Amazon e Facebook.

Continuam no radar o possível corte de juros de 0,25 ponto pelo Federal Reserve (Fed, o banco central americano) na semana que vem e o anúncio de medidas de estímulo pelo Banco Central Europeu na próxima quinta-feira. / Silvana Rocha, Luciana Antonello Xavier, Maria Regina Silva, Renato Carvalho e Niviane Magalhães

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.