Mercado continua atento ao exterior

O preço do petróleo continua determinando o comportamento dos negócios em todo o mundo. Os negócios com o petróleo bruto do tipo Brent para entrega em novembro começam o dia em alta de 0,16% em Londres, a US$ 32,68 por barril. A pressão de alta do produto nos últimos dias vem sendo determinada por conflitos políticos e religiosos no Oriente Médio.De acordo com a apuração da editora Patricia Lara, o presidente dos Estados Unidos, Bill Clinton, estará hoje, no Egito, para participar da reunião de emergência sobre a explosão de violência na região. Nas conversas preliminares também estarão presentes o primeiro-ministro de Israel, Ehud Barak, e o líder palestino, Yasser Arafat. Porém, os analistas não apostam no sucesso da reunião.O desempenho do mercado em Nova York também pode mexer com os negócios no Brasil. As empresas norte-americanas continuam divulgando seus resultados e, a cada número abaixo do esperado, os investidores reavaliam o potencial de ganho dos papéis dessas empresas. Como essa análise envolve não só as perspectivas de ganhos para esse ano, mas também para os próximos, a frustração dos investidores é ainda maior e é nitidamente percebida pelas fortes quedas da Nasdaq - bolsa eletrônica dos EUA que mede a valorização dos papéis do setor de tecnologia e Internet.Veja a abertura do mercadoOs mercados de dólar e câmbio devem seguir atentos ao mercado internacional. No início da manhã, o dólar estava cotado a R$ 1,8720 na ponta de venda dos negócios - estável em relação aos últimos negócios de sexta-feira. Os contratos de juros de DI a termo - que indicam a taxa prefixada para títulos com período de um ano - começam o dia pagando juros de 17,150% ao ano, frente a 17,200% ao ano registrados na sexta-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.