Mercado continua desorientado com cenário dos EUA

O nervosimo cedeu um pouco esta manhã na bolsa, mas os investidores continuaram ariscos, preocupados com o desenrolar dos acontecimentos políticos e com a economia americana. A bolsa vagou sem rumo definido durante a manhã, ora no negativo, ora no positivo. Às 14h37, o Ibovespa operava em -0,90%, na mínima, acompanhando os mercados internacionais, que também apontavam para baixo. O volume de negócios somava R$ 245 mi, projetando para o fechamento do pregão giro financeiro de R$ 700 mi.Brasília saiu de foco hoje com o adiamento das votações dos projetos para terça-feira, mas a avaliação dos analistas é de que o cenário político vai concentrar as atenções até o dia 14, quando será definida a disputa para presidência da Câmara. Alguns investidores vêem nessa briga do PFL pela sucessão na Câmara o risco de rompimento com a base aliada do governo. Para uma corrente do mercado, no entanto, o mais provável é que tudo acabe em pizza e o PFL volte para os braços do governo. Além dos fatos políticos, o mercado acionário continua plugado nos EUA, que agora atravessa um período de recessão. Os dados econômicos americanos divulgados hoje não trouxeram grandes novidades. A taxa de desemprego, em janeiro, cresceu 4,2%, mas veio atrelada a um dado positivo: a criação de 268 mil postos de trabalho, acima dos 90 mil previstos. As encomendas à indústria cresceram 1,1% e ficaram dentro do previsto pelos analistas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.