finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Mercado da Ásia sobe puxado por setores financeiro e energia

As bolsas de valores da Ásia fecharam em alta nesta segunda-feira, impulsionadas por ações do setor financeiro, que recuperaram parte das perdas da semana passada, e do setor petrolífero. Mas os ganhos foram limitados por temores sobre a saída de novos fluxos de capital de mercados emergentes para nações desenvolvidas.

MASAYUKI KITANO, REUTERS

28 de fevereiro de 2011 | 08h16

Os preços do petróleo em Londres subiram mais de 2 dólares no decorrer da sessão, para 114,50 dólares o barril, com a piora nos distúrbios na Líbia que inspirou mais receios sobre interrupções na produção petrolífera.

Recentes instabilidades no Oriente Médio fizeram os preços do petróleo em Londres subirem para quase 120 dólares na semana passada, o nível mais alto desde agosto de 2008.

"Há fortes preocupações sobre inflação baseadas no excesso de liquidez e os mercados emergentes podem ser mais prejudicados por isso", disse Mitsushige Akino, gestor de fundos na Ichiyoshi Investment Management, em Tóquio.

"Os países desenvolvidos... não estão aumentando juros enquanto os emergentes estão. Isso é negativo para ações (de mercados emergentes) e essa tendência vai continuar provavelmente", acrescentou Akino.

A bolsa de Tóquio fechou em alta de 0,92 por cento, recuperando perdas iniciais e com alguns operadores atribuindo a retomada índices futuros em alta por causa da fraqueza do iene contra o euro e aos preparativos para encerramento de carteiras no fim do mês.

Algumas ações do setor financeiro do Japão subiram com fortes ganhos nos papeis do Mizuho Trust & Banking subindo 6 por cento depois que uma fonte afirmou à Reuters que a controladora Mizuho Financial planejou comprar a companhia junto com outras duas unidades.

O índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão operava em alta de 0,25 por cento, a 462,84 pontos, às 7h44 (horário de Brasília). Na semana passada, o indicador recuou ao menor nível em três meses em meio às preocupações sobre os protestos no Oriente Médio.

A bolsa de Xangai encerrou em alta de 0,92 por cento. Hong Kong subiu 1,42 por cento, Seul teve queda de 1,23 por cento e Taiwan exibiu valorização de 0,68 por cento. A bolsa de Cingapura caiu 0,48 por cento e Sydney perdeu 0,1 por cento.

Tudo o que sabemos sobre:
BOLSAASIAFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.