finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Mercado de aviação doméstica cresce 13,7%

As companhias aéreas nacionais registraram crescimento de 13,7% no transporte de passageiros em março, em relação ao mesmo período do ano passado, segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). A oferta de assentos cresceu 14,8%, na mesma base de comparação. A taxa de ocupação dos aviões foi de 64%, mesmo resultado de março de 2007. Nos vôos internacionais, a expansão na demanda foi de 39%, com 35,2% a mais de lugares e aproveitamento dos aviões de 68%. De janeiro a março, o transporte aéreo de passageiros no País acumula crescimento de 9,4% e a oferta de assentos teve expansão de 11,6%. Já a taxa de aproveitamento dos aviões foi de 68%,ou recuo de um ponto porcentual em relação ao primeiro trimestre de 2007. A demanda para o exterior subiu 51,8%, com 46,5% de aumento no número de poltronas. A taxa de ocupação dos aviões foi de 69%, dois pontos porcentuais a mais que os três primeiros meses de 2007.DUOPÓLIO "TAM e Gol mantiveram suas posições, pois o crescimento do duopólio foi próximo ao do setor. Outras empresas, como OceanAir e WebJet cresceram muito acima da média", afirma o consultor Paulo Bittencourt Sampaio. Trip, WebJet e OceanAir foram as companhias que mais cresceram no mercado doméstico em março, com taxas acima de 150%. A TAM seguiu liderando o transporte de passageiros no Brasil em março, com 51,44% de participação, ou crescimento de 14% em relação ao mesmo mês do ano passado. Logo atrás está a Gol, com 37,43% e expansão de 15,4% em sua participação, seguida por sua controlada Varig, com 3,93%, o que representou uma queda de 2,6% na comparação com a sua fatia de março de 2007. Juntas, as três maiores empresas aéreas do País responderam por 92,8% do fluxo de passageiros transportados. A OceanAir ficou com a quarta posição, com uma participação de 3,78%. As demais 14 companhias aéreas brasileiras ficaram com os 3,42% restantes.No mercado internacional, a TAM continuou na primeira posição, com 68,88%. A participação da Varig foi de 18,82% e da Gol foi de 9,81%, nos vôos ao exterior.No primeiro trimestre, a TAM respondeu por 50,56% do transporte doméstico de passageiros, seguida pela Gol, com 38,80%. No acumulado do ano, a OceanAir está à frente da Varig, com 4,20%. A Varig, por sua vez, teve 2,93% da demanda. A TAM liderou os vôos internacionais, com fatia de 67,70%. A Varig vem em seguida com 19,36%. A Gol está na terceira posição, com 10,72%. "A TAM tem investido muito no mercado internacional. A Varig também cresceu muito, mas com uma taxa de ocupação dos aviões baixa", avaliou Sampaio. Segundo a Anac, a TAM teve expansão de 49,5% no exterior. O crescimento da Varig foi de 140,9%. Já a Gol registrou recuo de 22,5%.Sampaio chama a atenção para o desempenho da regional TAF, que em março registrou queda de 48,2% no volume de passageiros transportados e recuo de 72,4% na oferta de assentos. Segundo ele, a empresa está passando por dificuldades financeiras e operacionais. A TAF suspendeu, em fevereiro, alguns vôos, alegando como motivo a baixa temporada.

Alberto Komatsu, O Estadao de S.Paulo

10 de abril de 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.