Mercado de capital volta com força no Brasil, afirma Mantega

Ministro diz que bancos brasileiros apresentam taxas maiores de retorno sobre investimentos do que os dos EUA

Marcílio Souza, da Agência Estado,

23 de setembro de 2009 | 12h29

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse nesta quarta-feira, 23, que o mercado de capitais do Brasil está "voltando com força". Ele afirmou que o sistema financeiro do País é forte, com bancos públicos sólidos e eficientes. Além disso, a oferta de ações pela unidade brasileira do Santander deverá ser o maior IPO (como a oferta primária do Santander vem sendo tratada) do mundo este ano. Na última segunda-feira, 21, o banco espanhol informou que pretende captar no Brasil entre R$ 11,6 bilhões e R$ 13,2 bilhões.

 

Veja também:

linkGol pode levantar R$ 1,63 bilhões com oferta de ações 

 

Os bancos brasileiros têm apresentado taxas maiores de retorno sobre investimentos do que os bancos dos EUA, e os bancos públicos atuaram quando as instituições privadas reduziram o crédito durante o auge da crise, disse Mantega.

 

"O setor (bancário) público está liderando a queda das taxas de juros sem afetar a lucratividade", disse ele. "O objetivo é oferecer mais crédito."

 

Ele acrescentou que a inflação não é uma preocupação imediata no Brasil, já que a demanda segue fraca. O gasto público, segundo ele, está sob controle, com uma queda esperada da relação dívida/PIB. Além disso, o governo espera que o Congresso comece a trabalhar num projeto para limitar as despesas com pessoal ainda este ano. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Guido Mantegamercado de capitalBrasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.