coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Mercado de private banking no Brasil cresce 24% ao ano--pesquisa

O mercado de private banking noBrasil deve crescer 24 por cento ao ano nos próximos três anossegundo uma pesquisa divulgada nesta terça-feira, influenciadopor um crescimento no número de participantes no setor eexpansão econômica do país. O prognóstico para a expansão da receita no segmento noperíodo é de 31 por cento ao ano apontou levantamento daPricewaterhouseCoopers feito para a Associação Nacional dosBancos de Investimento (Anbid). "Novas instituições estão vindo para o Brasil e isso não sóaumenta a competição como também demanda uma melhor qualidade.O Brasil é um dos focos desse segmento", disse CelsoScaramuzza, vice-presidente da Anbid durante a apresentação doestudo. A sondagem foi feita entre janeiro e fevereiro com 265organizações que administram recursos entre 100 mil e 50milhões de dólares por cliente em 43 países. Os resultados parao Brasil são similares aos globais. Os private bankers estimam um avanço do mercado mundial de30 por cento ao ano nos próximos três anos e de 26 por cento nareceita. Não foram divulgados informações sobre outro paísesalém do Brasil. "Os dados do Brasil estão muito coerentes com os dadosglobais e em alguns aspectos melhores", disse João Santos,sócio da PricewaterhouseCoopers. No Brasil, a maioria dos private bankers prevê que ocrescimento do mercado se dará organicamente e os principaisfocos dos gestores nos próximos três anos são aquisição eretenção de clientes e desenvolvimento de produtos e serviços. Atualmente, a maioria dos private bankers no país detém de21 a 40 por cento dos recursos de seus clientes, com o restanteindo a outros serviços financeiros. A previsão da maioria paraos próximos três anos é que essa variação suba para entre 41 e60 por cento. (Por Vanessa Stelzer)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.