carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Mercado de TI cresceu 8,2% no País em 2008

Para este ano, expectativa é de um crescimento de 5% a 6% nas receitas do setor

Renato Cruz, O Estadao de S.Paulo

29 de agosto de 2009 | 00h00

O mercado brasileiro de tecnologia da informação cresceu 8,2% no ano passado, com uma receita líquida total de R$ 45,95 bilhões. Os dados são do Anuário Informática Hoje 2009, que reúne as informações das 219 maiores empresas do setor e circula a partir de segunda-feira. Em dólares, o crescimento de 2008 foi ainda maior, de 16,2%, chegando a US$ 25,36 bilhões. No ano passado, a desvalorização da moeda americana chegou a 6,9%.Pelo segundo ano consecutivo, a HP Brasil foi apontada como a maior empresa de informática do País, com faturamento de US$ 2,74 bilhões. Em segundo lugar, ficou a IBM Brasil e, em terceiro, a Positivo Informática. A Positivo, maior fabricante brasileira de PCs, ganhou uma posição em relação ao ano anterior, ultrapassando a Samsung, que caiu da terceira para a quarta posição."Ainda não tenho uma projeção segura sobre o desempenho do mercado este ano", afirmou Wilson Moherdaui, diretor da Plano Editorial, responsável pelo anuário. "Mas, pelas entrevistas que fizemos com dezenas de empresas, o primeiro trimestre foi muito ruim, com crescimento médio próximo de zero, e a partir de abril apareceram os primeiros sinais de recuperação."Moherdaui disse que, este ano, o mercado deve crescer menos do que em 2008, mas com um desempenho bem superior ao do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro. "Algo em torno de 5% a 6%, em reais."A HP ultrapassou a IBM como a maior empresa de tecnologia do País em 2007. "Há sete anos, quando entrei na empresa, muita gente achava que isso era impossível", afirmou Mário Anseloni, presidente da HP Brasil. Os números do ano passado ainda não incluem a compra da EDS, empresa de serviços que está sendo integrada à HP em todo o mundo. "Aqui no Brasil vamos terminar esse processo até a metade de 2010, com a unificação das entidades legais. Já temos uma integração bem forte em vendas, e áreas como recursos humanos e finanças já foram totalmente integradas."RECUPERAÇÃOSegundo Anseloni, o primeiro semestre do setor foi muito difícil, por causa dos impactos da crise internacional no Brasil. "O mercado de consumo foi atingido em dezembro e até meados de maio muitos clientes ainda postergavam as compras. Desde então, temos visto uma melhora mês a mês. A situação está muito melhor hoje, mas ainda não se compara a 2008. Acho que 2010 poderá ser um ano parecido com 2008."O Anuário apontou que 84% das empresas do setor que publicam balanço registraram lucro em 2008, e que 30% delas registraram rentabilidade sobre vendas superior a 10%. O segmento de serviços foi o que apresentou o maior crescimento, com aumento de 20% em sua receita líquida, que avançou de US$ 10,9 bilhões em 2007 para US$ 13,1 bilhões. A participação de serviços no mercado de informática alcançou 52%.O segmento de equipamentos (hardware) avançou 13%, com receita líquida de US$ 9,4 bilhões, e participação de mercado de 37%. O software aumentou 8%, com receita de US$ 2,8 bilhões e participação de 11%. O Anuário escolheu como a empresa do ano a Totvs, maior companhia brasileira de software, que passou do 24º para 19º lugar na lista das maiores do Brasil. Sua receita líquida aumentou 66% em 2008.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.