Mercado de trabalho tem pior 1º semestre desde 2009

O primeiro semestre deste ano teve o pior resultado para o mercado de trabalho desde 2009, conforme dados disponíveis no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). De janeiro a junho deste ano, o Brasil criou 1.047.914 empregos com carteira assinada. Há três anos, o saldo desse período foi de 393.936 vagas, com os ajustes feitos pelo ministério até o mês de maio daquele ano.

CÉLIA FROUFE, Agencia Estado

23 de julho de 2012 | 13h13

No primeiro semestre do ano passado, o saldo ficou em 1.414.660, com ajuste feito até maio, e de 1.454.685, com ajuste em todos os meses da primeira metade do ano. Os dados ajustados incluem as informações prestadas ao MTE mesmo fora do prazo original. Assim, na comparação com o ano passado, houve um recuo na criação de vagas de 27,96%, levando-se em conta o saldo ajustado ao longo de todo o primeiro semestre.

Tudo o que sabemos sobre:
empregosCagedsemestre

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.