Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Mercado doméstico de aviação cresceu 6,9% em setembro

O mercado doméstico de aviação civil cresceu 6,9% em setembro deste ano, na comparação com o mesmo mês de 2005, segundo dados divulgados nesta terça-feira pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). No período, o setor transportou o equivalente a 3,276 bilhões de passageiros por quilômetros pagos transportados (PAX km TR).A TAM ampliou sua participação de mercado para 51,69%, contra 40,83% há um ano. A Gol, por sua vez, elevou sua fatia para 36,18% em setembro, ante 27,48% mantida no mesmo intervalo de 2005. A Varig continuou perdendo passageiros para a concorrência. Sua parcela ficou em 4,3% no mês passado, bem abaixo dos 24,25% de setembro de 2005. A participação da TAM no tráfego aéreo internacional subiu de 20,03% para 59,99% entre setembro de 2005 e igual período deste ano. A marca garante à companhia, atualmente, a liderança de atuação nesse segmento no Brasil.Apesar da redução significativa em relação a setembro do ano passado, a Varig manteve a segunda colocação, com fatia de 19,1%, contra 75,33% apurada no mesmo mês de 2005.A Gol registrou participação de 12,75% no nono mês do ano, ante share de 2,33% registrado em igual mês de 2005. A participação da BRA também cresceu em setembro, passando para 7,6%, ante 2,09% mantida no mesmo intervalo do ano passado. OcupaçãoO nível médio de ocupação dos vôos domésticos ficou em 72% em setembro de 2006, contra 71% no mesmo mês do ano passado, segundo os dados da Anac. A TAM conseguiu elevar a média de ocupação dos assentos para 73%, ante os 70% registrados em setembro de 2005, enquanto a Gol manteve o porcentual de 76%.A Varig teve ocupação média de 55% no nono mês do ano, abaixo dos 70% registrados em igual mês do ano anterior. A oferta de assentos no mercado doméstico aumentou 4,9% no segmento doméstico e caiu 53,46% nas rotas para o exterior. EficiênciaA Varig melhorou sua eficiência operacional, em setembro, tanto no mercado doméstico quanto internacional, de acordo com os dados divulgados nesta terça pela Anac. A companhia aérea registrou um índice de 75% no mercado nacional, ante 15% verificados em agosto. Já no cenário internacional, o indicador subiu de 7% para 44%, de agosto a setembro.Nas rotas nacionais, a Varig elevou sua regularidade, em setembro, para 82%, ante 15% do mês anterior. Nas rotas internacionais, a regularidade da empresa subiu de 8% para 74%. A TAM garantiu um índice de eficiência de 90% e a Gol de 88% em setembro, no mercado doméstico. No cenário internacional, as duas principais concorrentes da Varig registraram 94% e 90%, respectivamente.O índice de eficiência operacional, calculado pelos técnicos da agência, é medido com base na regularidade e na pontualidade dos vôos oferecidos pelas empresas aéreas aos usuários. Após ser vendida para os novos controladores a Varig passou o final de julho e o início de agosto com vários vôos suspensos, o que ocasionou vários problemas aos passageiros e tumultos nos aeroportos. Em setembro, mesmo fazendo poucas rotas, a empresa voltou a oferecer melhores serviços aos usuários. Matéria alterada às 17h19 para acréscimo de informações

Agencia Estado,

10 de outubro de 2006 | 16h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.