Mercado especula sobre vencimento e dólar sobe

Amanhã vencem US 1,52 bilhão em títulos cambiais, sendo que o Banco Central (BC) apenas está renovando 50% desse montante. O vencimento e a transferência desses recursos resgatados para o dólar pressionaram a cotação da moeda norte-americana, que bateu novo recorde e chegou a ser negociada a R$ 3,81. O cenário também não ajuda, com chances cada vez maiores de vitória de Luiz Inácio Lula da Silva nas eleições presidenciais, enfraquecimento da economia mundial e perspectiva de guerra no Iraque.Já se esperava uma certa especulação com o vencimento desses papéis cambiais, e o dia acabou sendo muito tenso nos mercados. Haverá outro grande vencimento no dia 1o de outubro (US$ 1,25 bilhão, com renovação de 70%) e no dia 17, que será o maior do ano (US$ 3,62 bilhões, sem meta de renovação). Como os contratos serão honrados pela taxa de hoje, houve pressão de alta nos negócios, mas também houve alguma antecipação da transferência de recursos desses papéis para o dólar à vista.De qualquer forma, a declaração de Lula de que a sua equipe econômica deverá ser afinada com as idéias do PT não agradaram os investidores, que prefeririam nomes de perfil mais conservador. Rumores hoje estipulavam que Lula teria voltado a crescer na pesquisa do Ibope, a ser divulgada logo mais, enquanto José Serra (PSDB/PMDB), o favorito dos mercados, estaria estacionado, próximo de Anthony Garotinho (PSB), que vem crescendo consideravelmente. As bolsas européias seguiram em queda, assim como as norte-americanas, como mostra do pessimismo no mercado internacional. Os investidores estrangeiros vêem razões para tirar recursos do Brasil na medida em que o crescimento da economia dos EUA tem sido muito fraco e as perspectivas de guerra com o Iraque vêm aumentando. MercadosO dólar comercial foi vendido a R$ 3,7800 nos últimos negócios do dia, em alta de 5,73% em relação às últimas operações de ontem, oscilando entre R$ 3,5850 e R$ 3,8100. Com o resultado de hoje, o dólar acumula uma alta de 63,21% no ano e 21,43% nos últimos 30 dias.No mercado de juros, os contratos de DI futuro com vencimento em janeiro de 2003 negociados na Bolsa de Mercadorias & Futuros pagam taxas de 22,040% ao ano, frente a 22,120% ao ano ontem. Já os títulos com vencimento em julho de 2003 têm taxas de 26,300% ao ano, frente a 26,100% ao ano negociados ontem.A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou em queda de 1,25% em 9148 pontos e volume de negócios de R$ 559 milhões. Com o resultado de hoje, a Bolsa acumula uma baixa de 32,62% em 2002 e 5,46% nos últimos 30 dias. Das 50 ações que compõem o Ibovespa - índice que mede a valorização das ações mais negociadas na Bolsa -, 16 apresentaram altas. Mercados internacionais Em Nova York, o Dow Jones - Índice que mede a variação das ações mais negociadas na Bolsa de Nova York - fechou em queda de 2,40% (a 7683,1 pontos), e a Nasdaq - bolsa que negocia ações de empresas de alta tecnologia e informática em Nova York -caiu 0,23% (a 1182,17 pontos). Às 18h, o euro era negociado a US$ 0,9819; uma alta de 0,52%. Na Argentina, o índice Merval, da Bolsa de Valores de Buenos Aires, fechou em alta de 0,47% (377,16 pontos). O dólar oficial para venda fechou o dia estável, a $ 3,61 pesos.Não deixe de ver no link abaixo as dicas de investimento, com as recomendações das principais instituições financeiras, incluindo indicações de carteira para as suas aplicações, de acordo com o perfil do investidor e prazo da aplicação. Confira ainda a tabela resumo financeiro com os principais dados do mercado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.