Mercado está dividido sobre o futuro da taxa de juros

O futuro dos juros na reunião da próxima semana do Copom agitou o mercado monetário nesta quinta-feira. Nos contratos futuros de março, que refletem as apostas sobre a Selic, foram fechados 161.030 negócios, contra apenas 1.130 na quarta-feira e 70 na terça-feira. A taxa fechou em 16,16% (contra 16,18% ontem). Segundo operadores, essa taxa indica que 30% do mercado aposta em corte de juro.No mercado de câmbio, a possibilidade de uma redução dos juros no Brasil, mais a indicação de que os juros não subirão nos EUA, fizeram a moeda norte-americana fechar abaixo de R$ 2,90 - R$ 2,896, baixa de 0,30% sobre quarta-feira. Na bolsa, depois da forte alta de ontem, hoje foi dia de realização de lucros. O Ibovespa oscilou entre a mínima de -1,15% e a máxima de +0,76%, para fechar em queda de 0,58%, com volume financeiro de R$ 1,160 bilhão, em 23.063 pontos. O C-Bond, que atingiu a máxima de 98,937 centavos de dólar (+1,21%) caía 0,31%, às 18h50, cotado a 97,938 centavos de dólar. O risco Brasil chegou a cair abaixo dos 500 pontos, mas naquele horário subia 5 pontos, para 505.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.