finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Mercado europeu sustenta série positiva após dados dos EUA

Contudo, a preocupação persistente com o mercado de crédito e os efeitos da crise no mercado subprime (mercado imobiliárico com alto risco de calote) nos Estados Unidos limitaram os ganhos nas bolsas

REUTERS,

24 de agosto de 2007 | 14h58

As ações européias fecharam em alta nesta sexta-feira, 24, após a divulgação de dados nos Estados Unidos que ajudaram a amenizar a preocupação com a saúde da economia norte-americana e mantiveram viva a série positiva do mercado na semana. Mas a preocupação persistente com o mercado de crédito e os efeitos da crise no mercado subprime (mercado imobiliárico com alto risco de calote) nos Estados Unidos limitaram os ganhos nas bolsas.O índice FTSEurofirst 300, que reúne as principais ações das empresas européias, avançou 0,33%, para 1.514 pontos, na sexta sessão seguida de alta. O indicador encerrou a semana com valorização de 2,8%, recuperando-se após uma forte correção de cinco semanas disparada pelo aumento da inadimplência no mercado hipotecário de alto risco nos EUA, que poderia se traduzir em grande perdas para instituições financeiras e em danos ao crescimento econômico."Esperamos que a apreensão nos mercados de crédito diminua gradualmente, mas a maior volatilidade, os maiores prêmios de risco e os padrões de financiamento mais apertados vão persistir. Isso deve afetar a economia dos Estados Unidos, mais notavelmente por meio de uma menor demanda por hipotecas. O acesso reduzido ao crédito pode também desacelerar o investimento empresarial", afirmaram analistas do ABN Amro em nota.Em Londres, a bolsa fechou em alta de 0,37%, a 6.220 pontos. Na contramão da região, em Frankfurt, o índice de ações recuou 0,06%, para 7.507 pontos. Em Paris, a bolsa avançou 0,83%. Em Milão, o índice Mibtel encerrou em alta de 0,62%, a 31.011 pontos. Em Madri, o índice Ibex-35 registrou valorização de 0,29%, para 14.334 pontos. Em Lisboa, o índice teve ganho de 0,26%.No Brasil, às 15h35, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) registrava valorização de 1,48% para 52.600 pontos. No câmbio, o dólar comercial apresentava depreciação de 1,91%, cotado a R$ 1,9500.

Tudo o que sabemos sobre:
Aversão ao riscoMercado financeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.