Juros

E-Investidor: Esperado, novo corte da Selic deve acelerar troca da renda fixa por variável

Mercado fecha em alta seguindo bancos e commodities

As bolsas de valores da Europa terminaram em alta nesta quinta-feira, conduzidas por bancos e commodities. Mas os ganhos foram limitados por preocupações dos investidores sobre as implicações do plano dos Estados Unidos de injetar 1 trilhão de dólares na economia.

REUTERS

19 de março de 2009 | 14h20

O índice FTSEurofirst 300, referência das principais ações europeias, avançou 0,61 por cento, para 715 pontos, patamar distante da máxima de 730 pontos verificada mais cedo na sessão.

"A euforia inicial cercando o esquema da compra de títulos parece ter enfraquecido um pouco. Os Estados Unidos estão em baixa, o que está arrastando a Europa para baixo", disse Peter Dixon, estrategista do Commerzbank.

"Minha dúvida é como um esquema que basicamente fortalece o mercado de bônus incentivaria as ações no curto prazo. Se você está procurando por ganhos de capital no curto prazo provavelmente é melhor ficar com renda fixa do que ações", disse ele.

Os papéis do setor financeiro foram os que apresentaram ganhos maiores. O Barclays disparou 17,2 por cento, enquanto HSBC, Standard Chartered e UBS subiram de 3,3 a 6,8 por cento.

O Federal Reserve surpreendeu os mercados na quarta-feira ao anunciar que injetará mais 1 trilhão de dólares na fragilizada economia norte-americana por meio da compra de dívidas do governo de longo prazo e também com a expansão das compras de dívidas hipotecárias.

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em alta de 0,31 por cento, a 3.816 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX ganhou 1,18 por cento, para 4.043 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 subiu 0,6 por cento, para 2.776 pontos.

Em MILÃO, o índice Mibtel avançou 2,01 por cento, a 11.990 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou valorização de 0,52 por cento, para 7.701 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 se valorizou em 1,09 por cento, para 6.185 pontos.

Tudo o que sabemos sobre:
BOLSAEUROPAFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.