Mercado ignora alta do petróleo e demissão do diretor do BC

As notícias ruins do dia - como a alta recorde do petróleo e a troca de comando na diretoria de Política Monetária do Banco Central - não afetaram os negócios no mercado financeiro do Brasil. Os investidores preferiram olhar para os bons resultados da economia brasileira e também para a recuperação das bolsas norte-americanas. A bolsa de São Paulo subiu 1,98%, para 22.168 pontos, com giro de R$ 1,258 bilhão. Em Nova York, o Dow Jones subiu 0,32% e o Nasdaq caiu 0,58%.O dólar caiu 0,33%, cotado a R$ 3,064. Entre os bônus das dívidas, o C-Bond subiu 0,67% para fechar a 93,6250 centavos de dólar. O risco Brasil fechou em queda de 17 pontos, em 611 pontos base. O mercado de juros teve um dia de recuperação, com os contratos mais longos em queda. Na BM&F, os DIs de janeiro/05 ficaram em 16,40%, contra 16,51% na terça-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.