finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Mercado imobiliário aposta em crescimento

O Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi-SP) identifica vários aspectos que podem contribuir para o crescimento do setor neste ano. Os principais são inflação controlada, juros declinantes, manutenção dos programas de financiamento da Caixa Econômica Federal, intensificação do crédito, maior desenvolvimento do Sistema Financeiro Imobiliário (SFI) e do mercado de recebíveis.O Sindicato está calculando que o volume de lançamentos imobiliários em São Paulo deverá crescer em torno de 5% a 8% em relação ao ano passado. A avaliação é que, com o aumento da oferta, os preços dos imóveis ficarão estabilizados, especialmente de imóveis usados. Isso poderá ser uma boa oportunidade para quem aplica em imóveis. Mas para quem vai adquirir a unidade com a intenção de obter renda com aluguel, vale ressaltar que a oferta de locação residencial continua elevada e o inquilino, exigente, tanto em relação ao preço do aluguel, como à boa conservação do imóvel. A faixa de valor locatício mais procurada pelos inquilinos continua sendo inferior a R$ 450,00, segundo pesquisa do Secovi-SP. Outra opção para os investidores são os fundos imobiliários.

Agencia Estado,

02 de janeiro de 2001 | 15h55

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.