AMANDA PEROBELLI/ESTADAO
AMANDA PEROBELLI/ESTADAO

Mercado imobiliário carioca movimentou R$ 47 bi em 10 anos, diz associação

Tal quantia, segundo a Ademi-RJ, foi impulsionada pela maior preocupação do governo local com política de segurança e ainda a realização da Copa no Brasil e das Olimpíadas no Rio de Janeiro

Aline Bronzati, O Estado de S. Paulo

14 de abril de 2015 | 18h38

SÃO PAULO - O mercado imobiliário carioca movimentou R$ 47 bilhões em valor geral de vendas nos últimos dez anos, segundo João Paulo de Matos, presidente da Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário (Ademi-RJ). Tal montante, segundo ele, foi impulsionado pela maior preocupação do governo local com política de segurança e ainda a realização da Copa no Brasil e das Olimpíadas no Rio de Janeiro.

"Com os eventos que estamos tendo, no qual a cidade vai ficar em exposição para centenas de países, se tivermos competência de fazer a Olimpíadas bem feita e legado de mobilidade urbana, vamos conseguir dobrar a quantidade de turistas na cidade", avaliou ele, em palestra no Summit Imobiliário Brasil 2015, promovido pelo Estadão e pelo Secovi-SP.

Segundo ele, nos últimos dez anos, o mercado imobiliário carioca vendeu 120 mil unidades, em uma média anual de 12 mil. No entanto, lembrou que 2010 foi um ano atípico para o segmento e que atualmente o setor vive com queda no número de lançamentos e de unidades vendidas. Em contrapartida, porém, o preço do metro quadrado praticamente dobrou, de R$ 4 mil para quase R$ 8 mil.

"O número de unidades vendidas de 13 mil caiu para 7,937 mil ano passado, uma queda de aproximadamente de 40% enquanto o número de lançamentos caiu 20%", disse Matos.

Ele disse ainda que o momento é de cautela no mercado imobiliário carioca e também no brasileiro, mas que tem expectativa que retome em 2016. 

Notícias relacionadas

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.