Mercado imobiliário encolhe em 2012, aponta anuário

Lançamentos no mercado nacional somaram R$ 80 bi no ano passado, valor 7% menor que em 2011

Dayanne Sousa, da Agência Estado,

17 de abril de 2013 | 13h05

SÃO PAULO - Levantamento feito pela empresa Lopes em seu Anuário do Mercado Imobiliário aponta que o mercado nacional de lançamentos de imóveis alcançou R$ 80 bilhões em 2012, um valor geral de vendas (VGV) 7% menor do que o apurado em 2011.

A pesquisa detalhou por perfil e região uma parcela de 86% do VGV lançado no ano passado. Empreendimentos da Região Metropolitana de São Paulo e do Rio de Janeiro respondem pela maior parte, com R$ 28 bilhões e R$ 11 bilhões, respectivamente.

Em terceiro lugar no ranking das capitais com maior VGV está Belo Horizonte. A cidade mineira subiu três posições na comparação com o estudo de 2011, com R$ 3,9 bilhões de VGV. Belo Horizonte é também o mercado que detém o maior número de lançamento de hotéis. No ano passado, foram nove empreendimentos ante cinco na Região Metropolitana de São Paulo e seis na Grande Rio.

Na opinião da diretora geral de atendimento da Lopes, Mirella Parpinelle, a desaceleração verificada no ano passado deverá continuar em 2013, especialmente em lançamentos comerciais na Região Metropolitana de São Paulo. O motivo é que é que nos últimos anos houve uma aceleração muito forte dos lançamentos comerciais e o mercado agora se ajusta. Ela aponta que, no ano passado, foram lançados 15% menos empreendimentos deste tipo em comparação com 2011.

O VGV, contudo, deve se manter no mesmo patamar dos últimos dois anos e ficarentre R$ 80 bilhões e R$ 85 bilhões, segundo Mirella.

De acordo com eles, a perspectiva é de que as incorporadoras de menor porte apresentem crescimento no número de lançamentos. Já para as incorporadoras listadas em bolsa o cenário é mais difícil de prever, apontaram. "Elas não têm fornecido projeções", comenta Mirella.

"Em 2012, as incorporadoras listadas correram para entregar resultados e não compraram muito", ressalta Mirella. Segundo ela, os lançamentos das listadas encolheram 32% em 2012 enquanto as pequenas mantiveram ritmo. Este efeito foi responsável pela redução do VGV lançado no ano.

Residenciais. A pesquisa da Lopes aborda lançamentos residenciais verticais, comerciais e de hotéis e flats. No Brasil, o levantamento identificou tendência de espaços de pequeno porte. Em 2012, 68% dos lançamentos eram de até 69 metros quadrados. "Vemos o crescimento de estúdios, apartamentos que não são para famílias grandes, mas com serviços para solteiros e casais", comentou Caio Augusto Pereira, gerente executivo de Inteligência de Mercado da Lopes.

Tudo o que sabemos sobre:
mercado imobiliárioanuário

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.