Mercado imobiliário favorece inquilinos no Rio

Na avaliação do Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci) o mercado de locação residencial no Rio de Janeiro continua "mais favorável aos inquilinos do que aos proprietários." O mercado de aluguel de imóveis de alto padrão - entre R$ 10 mil e R$ 30 mil por mês - está mais aquecido do que a média. "O principal fator foi a desvalorização cambial, que derrubou o preço dos aluguéis em dólar, favorecendo os estrangeiros", explica o diretor comercial da Ximenes Empreendimentos Imobiliários, Paulo Cézar Ximenes. Ele observa, no entanto, que o mercado já não está tão aquecido como no ano passado, quando havia até dificuldades para se encontrar imóveis de alto padrão, devido ao grande número de executivos estrangeiros chegando no País. "Esta procura continua e é crescente, mas não explosiva como já ocorreu no passado", explica.As maiores quedas em preços de aluguéis, entre os meses de abril e maio, ocorreram nos bairros de Laranjeiras/Cosme Velho (15,8%), Barra da Tijuca/Recreio dos Bandeirantes (7,8%), Flamengo/Catete (5,9%) e Ipanema (0,3%). As principais altas foram registradas nos bairros de Copacabana/Leme (13,45%) e Botafogo/Humaitá (11,05%).Segundo informações do conselho, o bairro da cidade que mais recebe novos moradores hoje é o do Recreio dos Bandeirantes, seguido pela Barra de Tijuca e por Jacarepaguá, todos na Zona Oeste. O principal fator para o aumento no interesse por estes bairros foi o desenvolvimento da Linha Amarela, via que liga o Centro e a zona Sul da cidade do Rio de Janeiro aos bairros da Zona Oeste da cidade.

Agencia Estado,

11 de setembro de 2001 | 17h47

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.